Você vende produtos ou soluções?

O consumidor de hoje em dia, busca muito mais do que produtos e mais produtos, porque eles já encheram nossas casas, e muitos deles foram usados poucas vezes, provavelmente porque não entregavam uma solução completa. Lembre-se daquele eletrodoméstico que prometia uma revolução em sua cozinha, mas é complicado de limpar e toda vez que você precisa dele, é dominado pela preguiça depois em limpar, que a facilidade do uso não compensou o trabalho após o uso.

  • Produtos – O fogão a gás resolveu o problema das casas que precisavam, só que hoje em dia apesar de ele ainda ser essencial, um forte concorrente apresentou uma solução melhor para muito do que ele faz.
  • Soluções – O micro-ondas conseguiu gerar uma revolução nas cozinhas do mundo todo, com o resultado de aquecer alimentos e líquidos de forma mais rápida, e com muito menos sujeira que seu antecessor o fogão a gás.

Talvez vocês estejam discordando, e muitos detestam a comida preparada em um micro-ondas, e acredita que ambos sejam diferentes, mas a evolução das coisas fez com que hoje em dia, o micro-ondas represente uma melhor solução, principalmente pela sua rapidez, e a grande demanda de alimentos que foram idealizados para ele (os alimentos congelados).

Diferentes em si, mas com características importantes para a revolução que ambos protagonizaram em suas épocas. Você acredita que a próxima invenção para essa solução, irá se parecer mais com o fogão a gás ou com o micro-ondas?

Se você chegou até aqui, agora já está concordando um pouco mais que o micro-ondas entregou uma solução melhor, para a mesma finalidade de aquecimento de alimentos e bebidas.

Clientes procuram soluções completas, na introdução do micro-ondas seus inventores precisaram ensinar as pessoas a utilizarem sua solução, já nos dias de hoje os pais confiam muito mais em pedir para uma criança de 7 anos preparem sua comida do zero, no micro-ondas do que no fogão a gás, correto? É essa solução completa que produtos e serviços devem apresentar para conseguirem ser um sucesso.

As vezes a simples evolução das coisas, faz com que mais soluções sejam adicionadas a um produto. Em 2007 quando o celular iPhone foi lançado (veja o vídeo e relembre, porque já faz tanto tempo que ele está entre nós que nem lembramos mais do que não tinhamos na época), ele conseguiu entregar muito mais soluções do que seus concorrentes tinham na época, apesar de todos estarem muito satisfeitos com seus “Motorolas” e “Nokias” que reinavam absolutos até então. O fato de ele conseguir juntar em um só aparelho, um GPS e um tocador de música, assim como melhorar o acesso internet ao bom e velho telefone, foi o grande salto para a transformação de um celular em smartphone.

Pode até ser que você não possa oferecer o produto e o serviço, mas nesse caso será preciso ter parceiros de negócio para recomendar. Um exemplo disso são as empresas de softwares de gestão que apenas vendem seus produtos, mas não o instalam. Para o cliente, é algo assustador quando ouve do vendedor que ele vai precisar de mais alguém, para que ele consiga 100% da solução que precisa.

As melhores soluções foram aquelas que apenar de não terem inventado nada do zero, ou não criaram uma necessidade nas pessoas, elas conseguiram entregar uma solução completa, uma solução que realmente resolveu a vida daqueles que o possuem.

Seus produtos e serviços, são uma solução ou mais um produto?

Grandes revoluções não acontecem da noite para o dia, mas quando observamos a empresas mais admiradas, provavelmente ela apresentou em algum ponto de sua história mais soluções do que produtos.

Como encontrar uma solução eficaz para o meu cliente?
Pergunte-se si mesmo o que o meu cliente precisa? Logo após vá a campo e pergunte a ele mesmo o que ele precisa para resolver determinada necessidade? Algumas empresas fazem pesquisas apenas observando como seus clientes utilizam seus produtos ou serviços, e foi daí que vieram grandes soluções.

Não tenha medo de tentar, de buscar melhorias em seu produto ou serviço, seja qual for o tamanho de sua empresa ou o segmento, sempre existem coisas para melhorar. Boa sorte em sua busca de melhorar a vida das pessoas, porque se você é um empreendedor tem isso no sangue, de não apenas ter uma empresa, ou ganhar mais dinheiro, e sim de fazer algo que resolva a vida das pessoas.

P.S. Não pense que isso é uma estratégia apenas de marketing para atrair mais clientes, mas desejo que alguém que esteja lendo esse artigo possa inventar alguma coisa para ganhar mais dinheiro do que eu (sic).

Post publicado no Portal Administradores por Ariel mendes.

Deixe o seu comentário aqui embaixo!

Você vai se surpreender quando descobrir qual graduação mais forma bilionários

iStock

A plataforma online britânica Approved Index, que assessora empresas em operações de B2B, divulgou no último dia 25 o relatório de um levantamento que realizou sobre os bilionários do mundo. A pesquisa levantou dados como países que mais geram super ricos, os setores da economia e quais os cursos universitários que mais formaram magnatas. Nesse último aspecto, um detalhe chamou atenção: os sem graduação são maioria entre os que têm mais dinheiro.

De acordo com o levantamento, 32% dos bilionários do mundo não têm nível superior, o que coloca a categoria “Sem graduação” no primeiro lugar do ranking. Em segundo aparece Engenharia, área em que 22% dos super ricos são formados. A formação em “Negócios”, o que inclui os cursos de Administração, é a terceira, com 12%.

Abaixo, o top 10 das graduações dos bilionários do mundo:

1 – Nenhuma (32%)
2 – Engenharia (22%)
3 – Negócios (12%)
4 – Artes (9%)
5 – Economia (8%)
6 – Finanças (3%)
7 – Ciências (2%)
8 – Matemática (2%)
9 – Direito (2%)
10 – O somatório de outras graduações corresponde a 8% do total.

Os bilionários que ganham mais dinheiro

Quando a pergunta é “Bilionários com quais graduações ganham mais dinheiro?”, a coisa muda um pouco de figura e a Engenharia assume o topo da lista. Os sem graduação são os segundos mais ricos e os formados em Negócios aparecem na terceira posição. Veja o ranking completo abaixo:

1 – Engenharia (US$ 25,77 bilhões/bilionário)
2 – Nenhuma (US$ 24,03 bilhões/bilionário)
3 – Negócios (US$ 22,5 bilhões/bilionário)
4 – Economia (US$ 22,1 bilhões/bilionário)
5 – Artes (US$ 20,51 bilhões/bilionário)
6 – Matemática (US$ 17,75 bilhões/bilionário)
7 – Finanças (US$ 15,83 bilhões/bilionário)
8 – Direito (US$ 13,2 bilhões/bilionário)
9 – Ciências (US$ 12,05 bilhões/bilionário)
10 – Entre outras graduações, a média é de US$ 19,66 bi por bilionário

Post publicado no Portal Administradores pela Redação.

Deixe o seu comentário aqui embaixo!

Seja você e vire tendência

É fato que todos vivemos uma busca incessante pela felicidade, realização ou reconhecimento.
Frequentemente nos propomos a fazer o que tiver que ser feito para alcançar nossos ideais. A maioria de nós muitas vezes negligencia a qualidade de vida para alcançar esses ideais, e, nessa busca, acaba se desconectando da sua essência.

Poucos expressam com certeza seus valores impulsionadores, conseguem expressar em poucas palavras qual sua missão pessoal e propósito de vida.
Os que o fazem, normalmente os vinculam a fatores materiais como “proporcionar boa formação aos meus filhos”, “adquirir minha casa própria”, “alcançar meu primeiro milhão de dólares” e por aí vai.

Esses certamente são objetivos interessantes, desafiadores e até nobres, mas não fatores que geradores de SIGNIFICADO para a vida.

Como alcançar esse significado se sequer olharmos para dentro e reconhecermos o que verdadeira e essencialmente nos motiva? Antes é preciso sondar as próprias convicções a respeito de si mesmo e responder algumas questões simples:

√ O que mais gosto na minha personalidade?
√ Em que momento me sinto em paz comigo mesmo?
√ Quais decisões já tomei que me fizeram sentir satisfação após constatar os resultados?
√ Em que aspectos eu AGREGO VALOR à vida das pessoas do meu convívio?

Estamos tão acostumados a observar o que não gostamos, que acabamos por inverter nosso olhar e buscar fora de nós o que somente é possível obter se já tivermos encontrado dentro.

Dia após dia, são publicadas reportagens de executivos de sucesso que abandonam sua carreira para viver uma vida mais leve, significativa, com menos sacrifício pessoal e maior qualidade de vida. Certamente essas pessoas tiveram algum tipo de experiência que as despertou quanto à sua essência. E o mais interessante é que após essa descoberta, elas estão experimentando um tipo de sucesso e admiração interna e externa que posição ou status JAMAIS as dariam. Sem contar que se declaram mais felizes, realizados, admirados e valorizados como nunca antes.

As pessoas que alcançam esse nível de consciência, seja por amor próprio ou através da dor após terem que superar algum tipo de somatização, causada pela própria ganância ou negligência, passam a viver a verdadeira REALIZAÇÃO. Começam a desfrutar dos resultados que produzem, a utilizar para o próprio bem o que os recursos que conquistam, passam a gostar mais de si e a expressar o carinho pelas pessoas do seu convívio, exalam entusiasmo e gratidão.

E você? Está “correndo atrás” da sua felicidade ou tem vivido de tal forma que sua realização se manifesta no seu dia a dia?

Atitude é fundamental, afinal, só o que cai do céu sem esforço é chuva, porém, sem domínio próprio e equilíbrio entre áreas da vida certamente será menos provável que você se torne uma referência ou inspiração para as outras pessoas. Está aí a base para todo propósito: impactar e impulsionar a vida de outros através do que fazemos.

Identifique sua essência, mapeie sua jornada de sucesso, celebre cada conquista, tire tempo para estar com você e com as pessoas que diz amar. Vá além de SOBREVIVER. Busque e reveja periodicamente sua autenticidade. Seja você e vire tendência!

Post publicado no Portal Administradores por Vanessa Milis.

Deixe o seu comentário aqui embaixo!

3 fatores fundamentais para alcançar o sucesso

Apesar do que muitos pensam, o sucesso não está ligado ao dinheiro ou à uma posição social. Ser bem sucedido é estar satisfeito com os resultados obtidos nas diversas áreas da vida, sem haver limites para ampliar esse sentimento, sempre superando as expectativas. Sendo assim, tanto um diretor de uma multinacional, como o proprietário de um carrinho de cachorro-quente podem ser consideradas pessoas de sucesso se forem as melhores naquilo que se propuseram a fazer.

Tendo este conceito em mente, seguem três dicas da coach Cibele Nardi que irão lhe aproximar do sucesso:

1 – Esteja rodeado de pessoas bem sucedidas

Segundo Jack Canfield, autor do livro “Os princípios do sucesso”, nós somos o resultado das cinco pessoas com quem mais convivemos, seja pessoalmente ou através de literatura ou outro tipo de contato. Desta forma, é importante defini-las, pois serão elas que determinarão o seusucesso. Procure estar rodeado de pessoas bem sucedidas, que irão lhe motivar a chegar lá também.

2 – Estabeleça um critério razoável de sucesso

Um dos grandes problemas ao se denominar como uma pessoa de sucesso ou não está relacionado à forma de mensurar os resultados e classificá-los. Muitos pecam pelo excesso e estabelecem um critério que nunca poderá ser alcançado mesmo que o resultado obtido seja satisfatório. Seja realista, estipule metas possíveis e o sucesso chegará com mais facilidade.

3 – Não entre em uma zona de conforto

O sucesso não tem limites para ser ampliado. Caso as metas estabelecidas em um primeiro momento já tenham sido alcançadas, não hesite em almejar voos mais altos.
Seguindo esses conceitos o sucesso estará mais próximo do que você pensava.

Post publicado no Portal Administradores pela Redação.

Deixe o seu comentário aqui embaixo!

Quando a gente decide tomar um novo rumo na vida

iStock

Quando a gente decide tomar um novo rumo na vida, acontece um movimento natural de buscar reforços. A gente lê, faz cursos, participa de grupos, se mune de conteúdos que apoiem nossa transformação. Porém chega um momento em que toda essa carga vai transbordando.

A gente pode entrar numa ansiedade tremenda, querendo que as coisas caminhem rápido, afinal começa a soar um alarme interno de muito tempo perdido. Quando a gente começa a se aprofundar e a remexer nos baús, parece que a vida virou uma enorme bagunça. A gente quer mudar tudo aqui e agora. Mas não há organização que possa começar por todos os lados ao mesmo tempo, só que a gente não sabe por onde começar.

O copo transborda.

Nessas horas a gente quer alguma luz, busca respostas por todos os lados, um conselho, uma dica. E vai acumulando mais carga e o copo transborda ainda mais. Daí a gente começa a questionar a nossa capacidade, as teorias e até as pessoas que nos estenderam as mãos. A gente passa a buscar, questionar, debater com tudo que está fora. Mas o turbilhão está dentro.

– Pausa para respirar –

Quantas vezes ao dia você respira profundamente? Quantas vezes ao dia você sequer percebe a sua respiração? Se hoje, não houve nenhuma pausa assim, que essa seja a primeira. Perceba o ar entrando pelas narinas mais frio, saindo pela boca mais quente, o peito se estendendo depois relaxando. Ocupe seu lugar no momento presente.

Quando a gente quer tomar um novo rumo, na melhor das intenções, a gente começa um movimento. Mas a gente começa, muitas vezes, uma movimentação que só nos consome energia, um movimento que não nos move a lugar algum. Simplesmente porque não ouvimos a nossa voz, não refletimos qual horizonte será o nosso norte, nem sentimos nossos pés pisando o solo que está aqui e agora.

Então, respire!

Você não está numa corrida ou numa luta contra o tempo. Não! Faça do tempo seu aliado. Você não está atrasada. Você está no exato momento perfeito para saber o que você sabe e os recursos chegaram na hora em que você estava pronta para receber. Essa é a sua hora! Você nunca mais será tão jovem quanto é agora (isso vale se você tiver 17 ou 63 anos), nem nunca teve a consciência que você tem agora. E mais, você só tem o agora. Então, desfrute-o. Não encha seu agora com cobranças pelo que foi, nem com medo pelo que virá. Senão, seu agora vai virar uma ilusão, uma miragem.

Que tal receber a revista Administradores digital todos os meses?
Torne-se um Administrador Premium

Pare, respire. Comece por um ponto. Um pequeno passo. Abra um pequeno espaço na sua agenda e comece a cuidar de você, que sejam 15 ou 20 minutos por dia. Comece a escrever um Diário da Gratidão. Esvazie a mente. Cante ou dance. Faça algo que eleve sua energia e bem estar. Com o tempo, esses 15 ou 20 minutos já serão sagrados. Você conseguirá abrir mais algum tempo, 1 hora quem sabe. Até que você consiga enxergar sua presença em todos os momentos e em todas as escolhas.

Eu sei, você tem fome de vida! Você quer preencher sua existência com tudo de belo que você almeja. Você quer sentir seus olhos brilhando e o coração batendo dentro do peito. E você quer isso agora! Mas se você não desacelerar, o que você vai sentir é só o coração batendo ansioso e a respiração curta e pouco profunda, enchendo seu peito de angústia – o contrário de tudo que você sonha.

Comece pelo seu “porquê”. Por que você quer realizar essa transformação profunda? Qual é o significado disso para você? Por que você quer levantar todos os dias de manhã? Qual é a diferença que você quer fazer? Qual é o seu lema de vida? E também aqui: respire! Comece pelos pequenos “porquês”, não se exija achar a revelação do suprassumo do universo. Podem ser coisas simples, como “eu quero ser colo e aconchego”, “eu quero inspirar as pessoas a serem elas mesmas”, “eu quero ser quem eu sou e me sentir presente na vida” ou alguma outra frase simples que espelhe o seu “porquê” nesse momento, como ele veio para você.

A partir desse “porquê” é que deve se assentar o restante. Dele é que vem o “como”. Como você vai expressar esse “porquê”, seu propósito, seu lema de vida. Depois vem “o quê”, o que você vai fazer, quando, de que maneira. A partir daí, você tem critérios mais sábios (da sua sabedoria interna) para tomar decisões, para comparar as propostas com os seus valores, para planejar ações, para traçar seu mapa e seguir a caminhada.

Enquanto essas bases não se clareiam, não existe super ferramenta de produtividade que aprume as coisas, nem guru que ilumine as ideias. Ah, mas também não espere “se conhecer completamente” antes de dar os primeiros passos. Muitas vezes o seu “porquê” vai se revelar para você no cotidiano, nos acontecimentos corriqueiros, em alguma frase que vai lhe parecer nova, na medida que você diz sim às coisas que lhe acendem. Clareie as bases e vá definindo os próximos passos, com calma e inteireza. Vá pra vida e esteja atent@!

O que acontece é que a gente sai à procura de algo que nem sabe o que é, nem sabe como, muito menos o porquê. Como você vai reconhecer a resposta, se nem sabe qual é a pergunta? Então, se asserene, acolha as perguntas, aprenda a amá-las. Comece procurando as respostas que vêm de dentro, observe seu movimento interno e comece a clarear as coisas. Procurar por respostas para aplacar a sua ansiedade, alimentando mais ansiedade… Bem, assim você só vai ter mais respostas desse mesmo nível. Se a gente quer soluções diferentes, precisa fazer diferente.

Deixe que flua, deixe ser fácil.

Muitas vezes basta que a gente faça um pequeno ajuste no nosso jeito de pensar, que a gente pare de resistir e controlar, que a gente pare de dificultar. E aí, as coisas fluem.

A gente é que complica. Então, a gente também pode simplificar, facilitar, permitir.

Respire, se escute, se acolha. Não se cobre tanto, viu? Você está fazendo um lindo caminho! Reconheça isso!

Post publicado no Portal Administradores por Juliana Garcia.

Deixe o seu comentário aqui embaixo!

5 dicas para um planejamento eficiente em 2015

Para que 2015 seja um ano de lucro e crescimento, o primeiro passo é fazer um planejamento eficiente. Eduardo Shakir Carone, sócio e fundador da Nexto, gestora de investimentos focada em patrimônio empresarial, apresenta cinco passos para ajudar o gestor a definir o seu plano e começar o ano de forma positiva.

Os cinco passos citados por ele são:

1 – Revisite o passado

“Você fundou essa empresa por uma razão e tinha crenças ou convicções no que estava fazendo. Não importa se você chama isso de Missão, Visão e Valores ou se denomina como cultura organizacional, DNA empresarial ou Filosofia Empresarial. Antes de começar a planejar 2015, é fundamental revisitar as razões da existência da sua empresa e, se necessário, adaptá-las às novas realidades. Todos os membros da organização têm de olhar e remar para o mesmo lado. E, neste aspecto, dividir a cultura é fundamental para qualquer planejamento”, afirma Carone.

2 – Dê um pulo no futuro

Pegue um papel em branco, uma caneta e comece desenhar como será sua empresa daqui a cinco anos. Quais produtos e serviços teremos? Em quais regiões estaremos atuando? Quantos empregos e renda vamos gerar? Quanto devemos faturar e quanto lucro conseguiremos produzir para os nossos acionistas? “É essencial ter uma visão de médio e longo prazo para saber onde se quer chegar”, destaca.

3 – Transforme o sonho em metas ano a ano

Considerando o cenário de 2014 e os objetivos para 2019, é hora de preencher as lacunas, ou seja, o que precisa acontecer nos próximos cinco anos para se atingir as metas traçadas. Calcule o crescimento médio necessário para chegar à taxa de crescimento desejada para 2019 (exemplo: 30% ao ano). “Incline um pouco a curva no começo e suavize um pouco no final. Neste caso, você começaria crescendo 40% ao ano e terminaria na faixa de 20% ao ano. Quanto maior o seu tamanho, mais difícil fica crescer percentualmente”, ressalta Carone.

4 – Chegue mais perto, e mais perto

Do plano inicial de cinco anos, é importante detalhar um pouco. Considere os próximos três anos e, especificamente em relação a 2015, faça essa abertura de forma mensal. Tenha metas financeiras e operacionais; compartilhe ela com todos os colaboradores da empresa e pense em uma boa forma de gratificá-los caso essas metas sejam cumpridas. “É fundamental você saber na ponta da língua quanto dinheiro vai precisar para colocar esse plano de pé. Lembre-se que lucro contábil não é caixa; via de regra, quanto mais se cresce, mais dinheiro se precisa. O capital de giro e os investimentos em ativo fixo costumam ser as contas que mais drenam caixa”, lembra Carone.

5 – Acompanhe, no mínimo mensalmente, o seu planejamento

Segundo Carone, uma projeção sem acompanhamento e cobrança é completamente inútil. Trata-se apenas de papel engavetado. Assim, é preciso fazer reuniões mensais de resultados com todos os colaboradores juntos, cobrar quem não está entregando, elogiar quem está. “Metas não batidas não precisam vir acompanhadas de explicações, mas precisam vir acompanhadas de planos de mudança. A definição de insanidade é fazer a mesma coisa, do mesmo jeito, e esperar um resultado diferente”, ressalta.

Segundo ele, ao final do ano, quando for preparar o planejamento de 2016, retome o plano inicial que você fez e veja se está chegando lá. “Sonhe bem grande, assim se você chegar na metade do caminho já será um empresário de grande sucesso”, afirma.

Post publicado no Portal Administradores pela Redação.

Deixe o seu comentário aqui embaixo!

Tudo é questão de planejar

Pensando em tudo que acontece na vida, muitas coisas acontecem sem nós planejar. Ontem mesmo recebi uma ligação de alguém especial que não estava esperando, não estava PLANEJANDO. Se gostei? Adorei! E se tivesse esperando, ou quem sabe planejando, não teria a mesma graça. Com certeza.

Mas nem tudo na vida é assim, esperar acontecer. É preciso planejar. Mas planejar o que meu Deus do céu? Sonhos? Viagens? Carreira? Família? Filhos? Ou quem sabe, um almoço gostoso? Um encontro com amigos do ensino médio? TUDO.

Te respondo que tudo em nossa vida precisa ser planejado, caso contrário, você irá seguir para onde a maré te levar e não você remar por onde quer seguir.

Já dizia um velho ditado que jamais esqueci: “quem muito escolhe, um dia será escolhido”. Isso se encaixa em tudo na vida, em todas as áreas. Por isso que inventaram o tal plano de carreira. Por que não criarmos nosso plano de vida?

O que você vai fazer depois que terminar o seu curso? Vai casar? Já pensou aonde vai morar? Quer fazer um intercâmbio? Como faz para concorrer a esta vaga de emprego?

Tudo é questão de planejar. Pensar.
PENSE. SONHE. SE QUESTIONE. PROCURE.
DESCUBRA!!!

Se você “chegou lá”, olhe para trás e se pergunte: como cheguei até aqui? Quais caminhos percorri? E se você está em busca do “seu lugar”, dos seus sonhos e projetos, aqui vai uma mãozinha para te impulsionar. VÁ! SIGA! NUNCA PARE!

Tão importante quanto sonhar, planejar, almejar, é ter reconhecimento de quem lhe ajudou a chegar até lá. Lá que você queria estar, agradeça quem lhe apoiou. Premiar é agradecer.

Post publicado no Portal Administradores por Jéssica Folchini.

Deixe o seu comentário aqui embaixo!