Como lidar com pessoas negativas

Você conhece alguma pessoa negativa? Aquele tipo que diz ‘não’ para tudo, reclama sem parar e faz a planta murchar quando passa perto?

Provavelmente sua resposta será ‘sim’. Seja qual for o motivo, você reconhece que aquele cidadão é tão pessimista que do seu ponto de vista parece irremediável.

Alguns anos atrás enfrentei uma situação desafiadora. Extremamente desgastante. Não sabia ao certo como lidar com pessoas negativas. Não que eu tivesse percebido isso naquele momento.

Um dia após o outro, eu chegava cada vez mais estressado em casa. Os dias eras longos e tensos e praticamente nada se resolvia. Quando chegava em casa já estava muito desanimado. Certo dia, ao ler um artigo e analisar e responder algumas perguntas, cheguei a uma importante conclusão.

Se fosse inevitável, eu deveria agendar as reuniões com as pessoas negativas para o final do dia. Jamais no começo. E era exatamente isso que eu fazia até então. Um dia após o outro. Chegava, me reunia e me sentia exausto o dia todo.

Ao perceber aquela situação e reconhecê-la, prontamente, fiz as mudanças. E posso dizer que funcionou. Mais produtividade e satisfação. Menos estresse.

Sendo assim, separei algumas dicas importantes para você, meu amigo e amiga que está enfrentando essa selva de pessimismo e insetos do tipo ‘não’.

Como lidar com pessoas negativas é algo que deveria ser ensinado em casa e fazer parte da grade curricular tamanho impacto que ele causa nas pessoas.

O pior que você pode fazer com pessoas assim é tentar convencê-las que elas estão erradas.

Procure focar e apresentar as soluções para os problemas. Você não mudará completamente aquela onda ‘não’ mas pode controlar e guiar a conversa.

Ah! Deixe as pessoas serem tão negativas quanto quiserem. Apenas as coloque no lugar certo. Algumas empresas utilizam pessoas desse perfil para avaliar novos projetos. Certamente são tão ácidas que conseguem ver problemas sérios que outros não perceberiam.

Normalmente, por serem mais focados em ‘fazer a coisa certa’, eles fazem no seu tempo. Sendo assim, não apresse os negativos. Você certamente irá atrasá-los.

Outro dia li sobre uma boa tática: seja pessimista primeiro que ele. Acredite, eles podem até mesmo reagir positivamente. Porém, aviso: Essa opção eu ainda não testei.

Sendo assim, sempre agradeça sua boa intenção. Por se tratar de uma característica, muitas vezes eles não fazem por mal. Elogie o fato de ter identificado o problema para que a solução seja descoberta.

O segredo está em como usar esta capacidade analítica.

É importante manter a perspectiva correta, ser paciente e estratégico e reconhecer que o perfil negativo pode até trazer alertas fundamentais.

Como lidar com pessoas negativas é algo que apenas você poderá fazer em sua vida. Mas é certo uma coisa: corvos não voam com as águias.

Post publicado no Portal Administradores por Weslley Zapff.

Deixe o seu comentário aqui embaixo!

O medo do novo ameaça as novas conquistas

O novo ano sempre sugere recomeços e é oportuno para quem, com boa dose de determinação, disciplina e coragem, quiser rever posicionamentos, quitar débitos pendentes e transformar suas condições de trabalho.

Novos ciclos também oferecem a oportunidade de colheita. Mas, só colhe quem no tempo e do jeito certo semeou.

Muitos profissionais, diante da incerteza, preferiram, “por garantia”, cultivar o que já tinham ao invés de arriscar novas direções. O medo clássico de trocar o certo pelo que ainda é duvidoso.

Mas, na vida não existe garantia de nada. E quem não ousar fazer diferente e reinventar-se vai continuar colhendo o mesmo resultado do que sempre plantou.

E verdade seja dita, o que hoje vem sendo mantido como certo, muito em breve e à revelia pode não mais sugerir certeza.

Quando a configuração de trabalho não oferece o retorno esperado é hora de romper a barreira do medo que imobiliza e, consciente dos desafios vinculados ao novo, acolher o risco do incerto em busca do que faz feliz.

Quem acredita e trabalha com dedicação na construção da justa medida, com o tempo, supera as dificuldades, ganha maturidade e alcança a eficiência e o reconhecimento devido.

Que tal receber a revista Administradores digital todos os meses?
Torne-se um Administrador Premium

Mas, é preciso querer sabendo o que, de fato, quer. O querer consciente é imperativo. É o que inquieta e torna possível enxergar outras direções.

Somente a inquietude confronta a inércia e provoca o movimento necessário para que os novos projetos saiam da intenção e ganhem uma identidade.

Esse reinício será decisivo para aqueles que se dispuserem a rever a direção e legitimar se o caminho escolhido atende ao desejo e acolhe a vocação.

Em certas fases da vida a saída está em fugir do convencional. Fazer diferente e testar novas aptidões. Investigar, reinventar e repaginar ate encontrar o diferencial.

Na percepção do mestre Cortella: “O enfrentamento do que nos amedronta exige reflexão, preparo e ação”.

É preciso fidelidade ao propósito e dedicação ao sonho. A hora da guinada é agora, não cabe desperdiçar mais tempo. É preciso fazer acontecer.

A história não garante, mas, indica que os ventos sempre sopram a favor daqueles que arriscam-se a encontrar o caminho que revela a missão.

Post publicado no Portal Administradores porWaleska Farias.

Deixe o seu comentário aqui embaixo!

SENHORES PASSAGEIROS

Nem sempre você terá todas as respostas sobre como chegará a realização de seus projetos. Mas tenha isso em mente:

1. Inicie a sua jornada mesmo sem ter todas as respostas sobre como chegará à realização de seus projetos. Muitas vezes, fazemos muitas descobertas no meio do caminho;

2. Afaste-se de propostas que firam a sua consciência e seus princípios;

3. Tenha a coragem de entrar por portas diferentes daquelas que você idealizou originalmente;

4. Nesta viagem, você é o roteirista e protagonista de sua vida, portanto, não se comporte como figurante de seu próprio filme;

5. Selecione bem os companheiros dessa viagem. Estar mal acompanhado pode te levar por outros caminhos e roteiros dos quais não terá retorno;

6. Seu troféu não vai cair do céu. Vontade de parar e as dúvidas farão parte das tempestades que você enfrentará. Não perder de vista o que te levou a jornada é fundamental para ter forças para prosseguir na hora da tempestade;

7. Não se abata com as críticas. Para não levar uma vida corriqueira é preciso fazer escolhas ousadas e contra o fluxo comum;

8. Inspire-se em vencedores. Admire, copie, inspire-se, aprenda com os erros e se for possível, aborde-os e pergunte, procure aprender sempre com os que passaram pela mesma jornada e não ficaram pelo caminho;

9. Se for para se comparar que não seja para ficar se lamentando de forma melancólica. Não caia na armadilha da inveja ou da autopiedade. Se a comparação for inevitável, que seja para encorajar-se e para olhar no espelho e dizer com convicção: eu também sou capaz.

10. A vida é uma só pra ser escravizado pelo medo. A propósito, todos os viajantes sentem medo ao percorrerem terras estranhas. No entanto, uns se acovardam e acabem não saindo do seu quintal. Já outros encorajam-se por saber que ao ficarem parados, de fato, não correm o risco de viverem na mediocridade, porque isso será uma certeza tal quanto 1 + 1 = 2. Logo, entre a certeza da mediocridade e o risco de sair em busca de seu próprio caminho, com esta nova percepção, o risco deixa de ser um problema, mas sim uma possibilidade e acaba se transformando numa oportunidade.

BOM DIA E BOA VIAGEM

Post publicado no Geração de Valor por Flávio Augusto.

Deixe o seu comentário aqui embaixo!

GV #01 – PAU QUE NASCE TORTO MORRE TORTO. SERÁ?

Você já deve ter visto muito essa frase, “Pau que nasce torto, morre torto”. Se você acredita nessa frase, eu aconselho que você assista esse vídeo e tire as suas próprias conclusões e se não acredita eu aconselho que você também assista.

Mais um vídeo maravilhoso do grande empresário Flávio Augusto da Silva Publicado no canal Geração de Valor.

Deixe o seu comentário aqui embaixo!

SÓ ACERTA O ALVO QUEM O ENXERGA

O ápice do sucesso de um empreendedor não acontece quando ele começa a ganhar o lucro de seu negócio; nem quando ele é reconhecido pelo público; nem quando sua empresa aparece nos jornais, quando a sua marca passa a ter evidência e tampouco quando se torna líder de seu mercado.

O ápice do sucesso de um empreendedor acontece quando o reconhecimento da empresa que ele criou é tão grande a ponto do mercado se dispor a pagar para adquiri-la. Ou seja, o empreendedor alcança o ápice de seu sucesso quando ele vende o seu negócio, realizando o lucro do patrimônio que construiu.

Nos EUA, por exemplo, empreendedores que vendem o seu negócio logo são reconhecidas por pessoas comuns, pois já há uma percepção madura da população sobre o que representa esta conquista.

No Brasil, lembro-me que logo depois que vendi minha empresa no ano passado, numa das maiores transações da história do setor de educação, algumas pessoas me perguntaram, preocupadas: “Mas Flávio, por que você vendeu a sua empresa? Você está passando por algum problema?” rss

Todos nós estamos sempre vendendo alguma coisa. Empregados vendem a sua hora para uma empresa em troca do salário. Outros vendem os seus produtos ou serviços através de suas empresas. Num outro patamar, empresários vendem ações de suas companhias. Mas no topo, criadores de modelos de negócios venderão para o mercado os empreendimentos bem sucedidos que criaram.

Enxergando em perspectiva, o que você está vendendo agora? Horas, produtos, ações ou empreendimentos?

 

Post publicado no Geração de Valor por Flávio Augusto.

Deixe o seu comentário aqui embaixo!

Como abrir uma empresa passo à passo

Vídeo muito bom, eu recomendo para quem pretende abrir uma  empresa e não sabe como.
Valeu Seiiti Arata e Flávio Augusto por postar esse vídeo.