Pequenos negócios respondem por 99% dos empreendimentos no País

Os pequenos negócios são cada vez mais importantes para a economia brasileira e já representam 99% de todas as empresas do País. São cerca de 9,2 milhões de pequenos empreendimentos enquadrados no Supersimples e que foram responsáveis pelo acréscimo de 6,7 milhões de empregos com carteira assinada entre os anos de 2002 e 2012. Este universo de pequenos empreendimentos responde por 27% do Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro.

Nesse contexto, o Sebrae tem desempenhado um papel estratégico. A instituição, que completa 42 anos nesta quinta-feira (9), oferece consultorias, treinamentos, palestras, seminários, publicações e uma série de outros serviços para os donos de negócios nos mais diferentes estágios de empreendimento. Para isso, o Sebrae dispõe de uma rede com mais de 700 pontos distribuídos por todo o país, além de um portal e de uma central de atendimento telefônico.

O volume de serviços realizados pela instituição é expressivo. Somente de janeiro a setembro deste ano, o Sebrae realizou 4,9 milhões de atendimentos por meio dos diferentes canais, contemplando aproximadamente um milhão de empresas. Somente o novo Portal do Sebrae, inaugurado no último mês de abril, já registrou mais de 17,1 milhões de acessos até o início de outubro.

“Ter seu próprio negócio é um dos três principais sonhos do brasileiro, atrás apenas de comprar a casa própria e viajar pelo Brasil. Os empreendedores brasileiros estão se capacitando mais, a escolaridade vem crescendo e a maioria das empresas está sendo aberta por oportunidade e não mais por necessidade”, destaca o presidente do Sebrae Luiz Barreto. Segundo ele, o dinamismo da economia brasileira nos últimos dez anos, com o aquecimento do mercado de trabalho e a melhora do grau de escolaridade dos brasileiros, passou a promover o empreendedorismo como uma alternativa de ocupação e renda aos brasileiros em todas as regiões do país. A maior demanda por produtos e serviços repercute em oportunidades de negócios em um mercado exigente e competitivo.

“O Sebrae tem a missão de promover estratégias e ações para o desenvolvimento dos pequenos negócios. Nesse sentido, atendemos a um público extremamente diversificado. São potenciais empresários ou empreendedores já estabelecidos que buscam o incremento da sua produtividade e competitividade”, destaca o presidente do Sebrae. “Com 42 anos de atividades, nos tornamos especialistas em micro e pequenas empresas no Brasil. Nosso foco tem sido difundir conhecimento, capacitação e treinamento a fim de fortalecer o empreendedorismo brasileiro e ajudar o País a crescer”, complementa Luiz Barretto.

Segundo dados do Sistema de Monitoramento da Estratégia (SME) do Sebrae, de janeiro a setembro foram atendidas 26,6 mil empresas de pequeno porte por meio do Programa Sebrae Mais, que oferece soluções para empresas que buscam a evolução de seus negócios. Já o Programa Agentes Locais de Inovação (ALI), atendeu 35,7 mil empresários de pequeno porte e já cumpriu 81,05% da meta para 2014. O programa gratuito acompanha o empresário com o objetivo de promover inovação e tecnologia ao negócio envolvendo o processo, o marketing e o método organizacional. Outros 37 mil empreendedores tiveram acesso ao Programa Sebraetec, composto por consul­torias de inovação e tecnologia. E o Programa Negócio a Negócio atendeu 357 mil empresários diretamente nos seus estabelecimentos, nas 27 unidades da federação em 2014.

Por meio do Programa Sebrae 2014, que teve por objetivo tornar pequenos negócios mais competitivos durante a Copa das Confederações e Copa do Mundo, a instituição investiu cerca de R$ 90 milhões e conseguiu fazer com que as empresas participantes superassem em 25% a meta de negócios para o período, negociando R$ 570 milhões frente aos R$ 457 milhões anteriormente previstos. Mais de 48 mil empresas foram atendidas por meio do programa.

Recentemente, o Sebrae assumiu novos desafios, focados na promoção da competitividade dos pequenos negócios em sintonia com as exi­gências de práticas sustentáveis, com o estímulo à inovação e com o fortalecimento dos microem­preendedores individuais.

Post publicado no Portal Administradores por Vinicius Tavares.

Deixe o seu comentário aqui embaixo!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s