Seus objetivos são muito pequenos

iStock

De alguma forma, nós precisamos ultrapassar o normal, mesmo quando o normal é bom e legal

Primeiro: Eu quero que você pense sobre uma coisa.
Talvez você seja como eu: vive sem esforços, indo bem na vida, sem precisar de nada material. Você tem uma vida boa. O que mais se pode querer? Ah, é: tudo. Em algum momento você precisa perguntar a si mesmo: Eu estou me esforçando? Eu realmente estou me desafiando?

Claro, a vida não é um jogo. Mas imaginá-la dessa forma pode ajudar. Todos os dias você precisa superar obstáculos, derrotar o chefe e chegar ao próximo nível. Ao longo do caminho existem armadilhas a serem evitadas e oportunidades para ficar mais forte.

Deve ser divertido mas não deve ser muito fácil. A cada etapa nós devemos experimentar o sentimento de realização. “Essa foi por pouco! Mas olha o que fizemos”. A vida não é uma série de treinos. É a realidade, com poucas oportunidades para começar de novo ou diminuir o nível de dificuldade. E você não quer perder o jogo, quer?

Segundo: Vamos falar sobre objetivos.
Você pode preferir viver inteiramente no momento. Bem, aproveite esse sentimento enquanto puder. Cedo ou tarde, você vai perceber que há mais do que isso.
Quando se trata de objetivos, em algum momento você pode ter preferido algo pequeno. Era legal. Era o que pode ser chamado de um bom começo.

Não me entenda errado: quando você está começando, as pequenas coisas importam. Correr um quilômetro é uma grande coisa se você nunca fez isso antes. Porém mais tarde, quando já é rotina amarrar o cadarço e sair pela vizinhança para correr seis quilômetros e o tempo todo você pensa sobre outras coisas e não há desafio… é aí que você precisa fazer uma mudança. É hora de se inscrever em uma maratona – antes de você estar pronto. É hora de dizer “Sabe, eu penso sobre isso há algum tempo. Talvez eu deva parar de pensar e começar a fazer alguma coisa. “.

Ou talvez você já esteja fazendo, mas sua visão tem sido pequena. Maior nem sempre é melhor, mas às vezes é. Então melhore! Você sabe o que fazer.

E por último…
Sua confiança vinda da superação de desafios anteriores deu origem a duas novas estruturas de pensamento:
1. Não foi tão difícil, foi?
2. O que fazer agora?

Porque não é um objetivo se for algo que você irá fazer de qualquer maneira. Se a sua meta de superação consistir em andar até uma loja para comprar leite, você alcançará tudo o que você quer na vida antes da hora do almoço, mas ainda se sentirá vazio.

Não é com o medo de perder oportunidades que você precisa se preocupar. É com o medo de não ter coragem de correr riscos quando você souber que a hora certa chegou. Você não quer terminar pensando “Hm, eu me pergunto se eu deveria ter tentado aquilo”. Você quer olhar pra trás e pensar, “Isso aí!”

Pode ser difícil, eu sei. Quando você tem uma boa vida ou um bom trabalho, é fácil aceitar as coisas como são. Mas de alguma forma nós precisamos ultrapassar o normal, mesmo quando o normal é bom e legal. Se você não gosta de objetivos, sem problemas. Se você não entende, está tudo bem. Mas essa vai para as pessoas que precisam escutar. Se você for uma delas, seus objetivos estão muito pequenos. Aumente as apostas!

Post publicado no Portal Administradores por Chris Guillebeau.

Deixe o seu comentário aqui embaixo!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s