PRA QUEM GOSTA DE MARKETING

PRA QUEM GOSTA DE MARKETING

Eles ainda não entenderam que pior do que a queda de 48% na audiência do Fantástico nos últimos 10 anos é o aumento brutal na dispersão do consumidor que ainda permanece assistindo ao programa. Esta sim é a maior ameaça.

A queda da audiência é explicada, não somente pelas razões apontadas na matéria, mas também pelo crescimento das operadoras de TV a cabo, pulverizando a audiência por centenas de canais nacionais e internacionais. Por outro lado, o aumento da dispersão é o sintoma mais grave e deu o seu primeiro sinal de vida com o advento do controle remoto – dando ao consumidor o poder em suas mãos – que na última década, ganhou ainda mais força com a explosão da internet, a popularização da banda larga e o aumento do crédito, tornando acessível à nova classe média a compra de um computador pessoal e por fim a popularização do smartphone. Vale lembrar que tanto o computador pessoal quanto o smartphone, nesses últimos anos, venderam e ainda vendem mais do que aparelhos de TV.

Em outras palavras, dos remancescentes que ainda se sentam no sofá para assistirem ao Fantástico no domingo, a maioria divide a sua atenção teclando no computador ou em seu SmartPhone, diminuindo drasticamente o impacto do conteúdo e principalmente do conteúdo publicitário e por consequência comprometendo o resultado das campanhas.

Aquela espécie que ficava sentada no sofá, hipnotizada pela telinha, recebendo passivamente o conteúdo cuidadosamente escolhido por meia dúzia de executivos para ser despejado diretamente no cérebro das grandes massas, está em extinção. Este processo acelerou-se rapidamente nos últimos 4 anos como uma onda de tsunami, decretando uma nova ordem nos meios de comunicação e a equação econômica dos modelos de negócios praticados por este setor. Isso já é uma realidade, mas que poucos perceberam…

Por mais que as agências de publicidade tentem defender este modelo que tem representado 90% de seu ganha pão por décadas, vai chegar uma hora que os executivos de Marketing que dançaram este ritmo ditado pelas agências, não vão mais conseguir justificar a ausência de resultados aos acionistas da companhia. É apenas uma questão de tempo. A partir deste momento, não haverá outra saída a não ser terem que inovar o jeitinho quadrado dos mapas de veiculação medidos por GRPs estimados e imprecisos, calculados por softwares especializados e sustentados por pesquisas questionáveis, em troca de prêmios – estátuas baratas de acrílico para mostrar para os clientes – que apenas alimentam o ego dos criativos carentes por reconhecimento, enquanto as emissoras de TV verão as verbas de seus clientes escorrendo por entre os seus dedos.

As empresas que forem competentes para criarem novos modelos, inovarem e encontrarem novos caminhos, tudo isso o mais rapidamente possível, serão as que vão liderar este novo momento do mercado. Os que ainda se apegarem à velha escola, por medo de largar o osso dos processos antiquados que dominaram no passado, vão morrer abraçados com o seu orgulho, tentando arrumar os culpados para seus fracassos.

Não há nada de novo debaixo do sol. Desde que o mundo é mundo, mudanças sempre ocorrem. Alguns aproveitam essas janelas de oportunidade, enquanto outros cedem o seu lugar para o próximo da fila que anda e anda, sem nunca parar.

Há muitas injustiças neste sistema, mas essa é uma das leis mais justas da economia de mercado.

Em meio à mais grave crise de audiência do “Fantástico”, a Globo promete uma fase mais dinâmica, interativa e “próxima do público” para o programa, que pode ser conferida a partir de hoje.
Folha de S.Paulo
 
 

Post publicado no Facebook pelo Flávio Augusto da Silva.

Deixe o seu comentário aqui embaixo!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s