RAZÃO E EMOÇÃO

Diferentemente do que pensa o senso comum, a força do emocional sobre o racional é muito maior do que o inverso.

Se não controlo o que sinto, perco o controle sobre o que penso e logo as minhas atitudes se tornam inconsequentes.

O mais interessante é que depois de anos sentados nos bancos da Escola e da Universidade, sendo avaliados apenas pela capacidade de raciocinar, através da resolução de problemas simulados, na hora que encaram o mercado de trabalho, os jovens apresentam muita dificuldade em lidar com as suas emoções.

Ansiedade, impaciência, falta de foco, incapacidade de lidar com frustrações, inabilidade para lidar e arrazoar o intangível, imediatismo, fraca abstração, medo do novo etc.

Quociente de inteligência vale pra boas notas e para no máximo passar em concursos públicos. Mas para ter sucesso como gestor público ou privado e até como empreendedor, vai precisar estar de bem com as suas emoções.

Algumas dicas para manter as emoções saudáveis:

Perdoe com facilidade, nutra baixas expectativas, não olhe para a grama do vizinho, não guarde nada debaixo do tapete de suas emoções, seja transparente ainda que isso represente o risco de ser mal interpretado, não ligue para status, não se importe tanto em ser reconhecido, aprecie as coisas simples da vida, gaste tempo com as crianças e tenha sempre em mente que a vida acaba e que quase nada vale a pena a ponto de você permitir que a sua paz seja jogada na lata do lixo.

Não é nada fácil colocar tudo isso em prática; mas “sorte” de quem consegue.

 

Post publicado no blog Geração de Valor pelo Flávio Augusto.

Deixe o seu comentário aqui embaixo!

Arrepender-se é atitude de gente inteligente

Errou? Qual é o problema de se arrepender e se desculpar? Arrepender-se é atitude de gente inteligente que está sempre disposta a rever o seu comportamento porque não abre mão de evoluir, enquanto os orgulhosos e sabichões vagam pela vida batendo a cabeça sem jamais darem o braço a torcer.

Já ouviu aquela frase ”Eu não me arrependo do que faço, mas somente daquilo que eu não fiz”? Uma pessoa inteligente não tem desafio algum para se arrepender de qualquer coisa que chegue à conclusão de que, se pudesse voltar atrás, faria diferente. Em outras palavras, seja do que fez ou do que deixou de fazer, concluindo que houve a falha, ela não tem problema algum de se arrepender e assumir as consequências de cabeça erguida.

Arrepender-se não é uma atitude melancólica de gente sem personalidade, mas sim o resultado de uma análise prática que leva a uma mudança de paradigma e de mente. Logo, mudando também o seu comportamento.

Quanto mais seguro, mais facilidade de reconhecer as suas falhas. Quanto mais inseguro e sem personalidade, mais complicado fica pra dizer: “Você tem razão, eu estou errado. Por favor me desculpe”.

Pessoas que reconhecem suas falhas são mais admiradas do que os sabichões que nunca estão errados. Pense nisso com carinho.

 

Post publicado no blog Geração de Valor pelo Flávio Augusto.

Deixe o seu comentário aqui embaixo!