A ilha de Brad Pitt e o abrandamento da crise econômica nos EUA

A ilha de Brad Pitt e o abrandamento da crise econômica nos EUA

Reprodução
Ilha de Petra fica a 80km da cidade de Nova York

Foi manchete em praticamente toda a imprensa nesta segunda-feira (25) o suposto interesse da atriz Angelina Jolie em comprar Petra, uma ilhota de 200 metros de extensão localizada no Lago Mahopac, a cerca de 80 km da cidade de Nova York. Embora estampada nos cadernos e editorias de fofocas (a compra seria para dar de presente ao marido, Brad Pitt), a notícia traz consigo um simbolismo muito forte do atual momento econômico dos EUA, entrelinhas que merecem atenção.

Há menos de um ano, chegou ao Brasil a notícia de que milionários e celebridades (também milionárias) dos EUA estavam colocando à vendas suas ilhas (como foi o caso de Celine Dion), propriedades que magnatas de todo o planeta sempre costumaram ter. Com os negócios indo mal para todo mundo, supérfluos valiosos como esses começaram a entrar na lista do que poderia ser passado para a frente.

Esse movimento foi desencadeado por inúmeros proprietários de ilhas ao mesmo tempo. Enquanto isso, a demanda não acompanhou o ritmo (nem todo mundo – principalmente em tempos de crise – tem dinheiro para sair comprando ilhas). Resultado: os preços despencaram, tal qual aconteceu no país com as casas e apartamentos, quando do início da crise financeira que começou no país e se alastrou pelo mundo. O resto da história vocês já sabem.

Até 2008, os preços das ilhas foram muito inflacionados. De lá até o final de 2012, no entanto, os preços entraram em queda livre e chegaram a cair pela metade. Agora em 2013, no entanto, o mercado começa a perceber a estabilização (da oferta, da demanda e, obviamente, dos preços). Sinal de novos tempos?

Angelina Jolie, com seu patrimônio, poderia comprar Petra quando quisesse (com ou sem crise), é importante frisar. Mesmo assim, a notícia do seu interesse é simbólica e manda uma mensagem importante: os EUA respiraram em 2013 e, mesmo que lentamente, vêm se recuperando. A imagem de magnatas se desfazendo de suas propriedades, aos poucos, começa a dar lugar à de aqusições com a de Jolie. Será uma volta definitiva à era em que milionários compram em vez de vender seus “supérfluos”. É cedo para dizer. Para prestar atenção nos sinais é o atributo fundamental para o administrador que consegue se antecipar ao que vem no futuro.

Post publicado no Portal Administradores pela Redação.

Se você gostou, deixe o seu comentário aqui embaixo!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s