O ponto de equilíbrio como ferramenta gerencial

O ponto de equilíbrio como ferramenta gerencial

“Nada existe em caráter permanente, a não ser a mudança”, Heráclito, 500 a.C.

Você empresário já se viu diante de algum destes questionamentos: Meu negócio não está indo bem por ineficiência operacional ou por falta de volume de vendas ou produção? Quantos produtos e com que produção ou volume médios de venda devo ter em minha empresa para que as contas “empatem”?

Conheces um excelente indicador que pode te ajudar a responder questionamento como estes? Se sim, parabéns. Se não, nada de afobação. Um indicador que pode ajudar a responder estas perguntas é o Ponto de Equilíbrio.

Equilíbrio pode ser definido como a igualdade absoluta ou aproximada entre forças opostas.

A expressão Ponto de Equilíbrio, tradução do termo em inglês “break-even-point”, refere-se ao nível de vendas em que não há lucro nem prejuízo, isto é, os custos totais são iguais às receitas totais de uma empresa.

Ponto de Equilíbrio nada mais é do que o valor que a empresa precisa faturar para cobrir os custos totais, nele a empresa não terá lucro nem prejuízo. É um faturamento em que o lucro é igual a zero.

É um indicador de segurança do negócio, pois indica em que momento, a partir das projeções de vendas do empreendedor, a empresa estará igualando suas receitas e seus custos (eliminando, assim, a possibilidade de prejuízo em sua operação).

É, normalmente, calculado sob a forma de percentual da receita projetada. Por exemplo, um ponto de equilíbrio de 59% para uma receita de R$ 100.000,00 anuais indica que a empresa terá eliminado as possibilidades de prejuízo, quando tiver atingido o montante de R$ 59.000,00 em vendas, passando, a partir de então, a acumular lucro. A lógica do ponto de equilíbrio mostra que, quanto mais baixo for o indicador, menos arriscado é o negócio.

Nos tempos atuais, visível é a constante busca da competitividade. É fundamental que as empresas conheçam o seu Ponto de Equilíbrio, para tanto, precisam desenvolver essa poderosa ferramenta gerencial.

Pelo meu caminhar, pelo Brasil afora, compartilhando o conhecimento de gestão, tenho identificado que muitas micro e pequenas empresas carecem de ferramentas ágeis e eficientes de gestão, de apoio à decisão e de suporte aos seus negócios. Dura é a realidade, porém há esperança renovada ao ver que vários gestores estão flexíveis às mudanças e dispostos a saírem de uma gestão amadorística e passarem a gerir seus negócios de forma profissional, eficiente, eficaz e acima de tudo efetiva.

O empreendedor de sucesso possui várias características empreendedoras, dentre elas o correr riscos calculados, na qual ele busca vivenciar os seguintes comportamentos: avaliar alternativas e calcular riscos deliberadamente; agir para reduzir riscos ou controlar resultados e colocar-se em situações que implicam desafios ou riscos moderados. Também ao vivenciar a característica empreendedora de Planejamento e Monitoramento Sistemático ele mantém registros financeiros e utiliza-os para tomar decisões, logo é de vital importância para a saúde financeira de seu negócio, apurar com exatidão o Ponto de Equilíbrio, permitindo assim a vivência de comportamentos empreendedores.

Por fim, o cálculo do Ponto de Equilíbrio é um parâmetro para análise, onde o empreendedor nunca deve se esquecer de avaliar em conjunto as características do negócio e o objetivo empresarial desejado.

Se desejares obter maior satisfação pessoal e empresarial, que tal aprimorar sua capacidade de mudar?

Pense nisso, e mudarás!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s