8 passos para atrair propostas de emprego sem procurar

8 passos para atrair propostas de emprego sem procurar

São Paulo – Nada melhor do que a ascensão profissional bater a sua porta. Receber uma inesperada ligação de um headhunter sondando sua satisfação no atual emprego, seguida de um convite para uma conversa deixa qualquer um com um sorriso no rosto e a certeza de estar fazendo um bom trabalho.

Mas esse tipo de situação acontece com quem? Como ser “caçado” pelos recrutadores e atrair propostas de emprego sem procurar? Confira as dicas de dois especialistas:

1 Tenha uma habilidade valorizada pelo mercado

Investir em um conhecimento que pouca gente tem é uma das formas de chamar a atenção do mercado, segundo Maria Beatriz Henning, da Exceed Executive Search. 

“Um exemplo é uma pessoa que atue no mercado de resseguros, em que uma movimentação acaba gerando um efeito dominó e começa a procura porque é um profissional que tem uma característica específica, que é rara”, diz Maria Beatriz.

Funções que sejam novas no mercado também dão visibilidade aos profissionais que nelas apostam. “Nesse caso a habilidade dele vai ser valorizada também”, diz ela.

2 Atue em uma área em alta

Este é um aspecto que, pontualmente, pode fazer um profissional ficar disputado pelo mercado. “Se é um mercado que está com muita demanda de profissionais, a atratividade é maior também”, diz Maria Beatriz. 

Mercados de óleo e gás, de tecnologia e de engenharia em geral são alguns exemplos de áreas promissoras e com muitas oportunidades profissionais

3 Trabalhe para uma empresa com bons resultados

Os bons resultados da empresa contribuem para a valorização do passe da equipe de funcionários. “As empresas que contratam as consultorias de recrutamento ainda se atraem muito pelo nome das companhias pelas quais o profissional passou”, diz Thiago Pimenta, sócio da FLOW Executive Finders.

“Um trader de renda fixa que esteja em um banco de investimentos conhecido por alcançar bons resultados vai ser procurado”, diz Maria Beatriz.

De acordo com os dois especialistas, empresas de renome, por si só, já trazem visibilidade. “ Grandes empresas acabam impactando positivamente na atratividade do profissional”, diz Pimenta.

“Mas se a pessoa não estiver em uma instituição que seja vitrine deve procurar fazer um trabalho que traga mais visibilidade. O mercado se fala e, mais hora menos hora, as grandes instituições vão procurá-la”, diz Maria Beatriz.

4 Empresas que investem na formação de profissionais são vitrines

Estar em uma instituição que tenha como missão ou valor o investimento no treinamento e desenvolvimento da carreira de seus funcionários é outro aspecto que aumenta a atratividade, segundo eles. “Existem instituições que notoriamente formam profissionais, para gestão, para vendas, por exemplo”, diz Maria Beatriz.

5 Invista na sua formação acadêmica e corporativa

A formação acadêmica é um chamariz. “Um mestrado fora do Brasil em uma escola top chama a atenção”, diz Maria Beatriz.  De acordo com Pimenta, a preocupação deve ser não só com a formação acadêmica, mas também com a formação corporativa, ou seja, aquela que ele adquire com a prática. “É ter a preocupação em ter um job rotation dentro da sua área”, explica.

Uma pessoa da área financeira que tenha tido uma boa gama de experiências em diferentes ramos das finanças como tesouraria, controladoria, contabilidade, e assim por diante, será, segundo Pimenta, um profissional mais completo. “É um prato cheio para os recrutadores”, diz.

6 Apresente uma evolução de carreira consistente 

A trajetória de carreira pode contar muitos pontos a seu favor. Não ficar pulando de emprego em emprego é primeiro ponto. “Quando é um profissional que fica mais de 3, 4 anos em uma empresa, a gente percebe que ele é resiliente, que fecha ciclos. Claro que há exceções como o mercado de tecnologia, por exemplo, em que as pessoas giram mais rápido”, diz Maria Beatriz.

7 Melhor marketing pessoal é a sua reputação

De nada adianta compartilhar conquistas e resultados atingidos no seu perfil do LinkedIn se a sua reputação não acompanha o que você escreve. “Em última instância papel e perfil virtual aceitam qualquer coisa”, diz Maria Beatriz.

Assim, explica Pimenta, ter um bom networking é ter pessoas dispostas a recomendar o seu trabalho. “Existem ferramentas, como o LinkedIn que aumentam a exposição do profissional, mas o recrutador acaba fazendo um ‘check point’ e as recomendações vão referendar essa pessoa”, diz.

8 Frequente eventos e congressos da sua área

Eventos, feiras e congressos da sua área de atuação são ótimas oportunidades de aumentar sua rede de contatos e, quem sabe, entrar no “radar” de pessoas influentes. “Acaba sendo uma forma de se expor, conhecer pessoas e trocar informações”, diz Maria Beatriz.

Link postado por , de Exame.com

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s